Pedro Franzotti faria 90 anos dia 4 de junho. Foto Eloisa Mattos

A indústria de  Bebidas Poty amanheceu de luto, o patriarca da família, Pedro Franzotti faleceu na manhã desta segunda-feira (18). Ele completaria 90 anos em 4 de junho, mas foi internado no Hospital Austa neste domingo (17) com quadro de dores agudas no abdômen e parada cardiorrespiratória e não resistiu.

Seu corpo será velado na Capela de Nossa Senhora Aparecida, na Bebidas Poty e sepultado no Cemitério de Potirendaba. O velório e o sepultamento serão restritos à família.

Pedro Franzotti deixa os filhos Humberto, José Luiz, Eliana e Sandra, 10 netos e um bisneto. Era viúvo de D. Elza Franzotti. Em 1977, ao lado dos filhos Humberto e José Luiz, Pedro Franzotti assumiu a gestão da Bebidas Poty e, ainda atualmente, era muito querido entre todos.
Ele nasceu em 04 de junho de  1930 em Tabapuã, filho do agricultor Luiz Franzotti e de dona Santina Sato. Foi o penúltimo de 13 irmãos.
Trabalhar desde cedo fazia parte da rotina naquela época e Pedro começou ainda muito jovem, a ajudar no Sítio Pedregulho, propriedade da família. Nas horas livres arrumava tempo para organizar o time de futebol da vila, onde também atuava como centro avante. Também gostava muito de pescar e jogar baralho.
Em junho de 1955 casou-se com Dona Elza e da união do casal nasceram os filhos Humberto Franzotti, José Luiz Franzotti, Eliana Maria Franzotti Rogério  e Sandra Izabel Franzotti Gubolino.
Com quatro filhos para criar, seu Pedro teve que se esforçar ainda mais. Chegou a ter um açougue e também trabalhou como pedreiro. Os filhos mais velhos, Humberto e José Luiz também começaram a ajudar cedo, ainda adolescentes, fazendo pequenos serviços no comércio em Tabapuã.
Foi nessa época que o espírito ousado e confiante do pai ajudou a dar asas aos sonhos empreendedores dos filhos. Seu Pedro vendeu uma camionete e ajudou Humberto e José Luiz a comprarem uma gráfica.
O negócio começou a caminhar bem. Para expandir a empresa, os filhos decidiram transferir a gráfica de Tabapuã para Potirendaba, onde tinham mais oportunidades de negócios. Pouco depois, a família toda também se mudava para a nova cidade.
Em 1977  os irmãos resolveram ousar mais uma vez e tiveram em seu Pedro o apoio necessário para alçar um voo mais alto. Apesar da juventude dos filhos e dos riscos de um novo negócio, ele convenceu a esposa Dona Elza. Vendeu a casa onde moravam e que era seu único patrimônio, para que Humberto e Zé Luiz dessem entrada na compra da Bebidas Poty.
Os anos seguintes seriam repletos de muita dedicação e comprometimento com a empresa.
Pedro Franzotti deixa um grande exemplo e entra para a história de Potirendaba como um homem empreendedor e exemplo de pai.