O programa, criado há 25 anos, atua realizando a coleta entre empresas doadoras e distribuindo à entidades. Foto Sesc SP

O projeto Mesa Brasil do Sesc São Paulo está mobilizando empresários para arrecadar alimentos e materiais de higiene e limpeza, que serão destinado às entidades que atendem famílias carentes em todo Estado de São Paulo.

O programa, criado há 25 anos, atua realizando a coleta entre empresas doadoras e a distribuição a entidades assistenciais, com o objetivo de complementar refeições. Mesmo com suas unidades fechadas para evitar a propagação do novo coronavírus, o Sesc conseguiu distribuir 37 toneladas de alimentos provenientes dos estoques de suas comedorias e vai dar continuidade às operações do Mesa Brasil em regime especial.

Produtos de higiene pessoal e limpeza foram incluídos na lista e com o intuito de estender a iniciativa a um número maior de pessoas atingidas pela crise da Covid-19 (novo coronavírus).

O Sesc São Paulo está convidando empresários e gestores para compor a rede de doadores. O chamado é voltado a indústrias, cerealistas, produtores rurais, centrais de abastecimento, supermercados, atacadistas, padarias, confeitarias, feiras livres e outros que queiram realizar doações.

Os interessados em participar dessa rede de combate à fome, ao desperdício e à má distribuição de alimentos devem acessar o site www.mesabrasil.sescsp.org.br e enviar um e-mail para mesabrasil@sescsp.org.br para obter mais informações.

Neste momento, o programa Mesa Brasil precisa de cestas básicas, produtos de higiene pessoal (creme dental, escova de dentes, desodorante, absorvente higiênico, papel higiênico e shampoo) e produtos de limpeza (sabão em pó, detergente, desinfetante e esponja). Itens alimentícios, como arroz, feijão, leite, sardinha, carnes e embutidos curados sem refrigeração, enlatados e conservas, sal, açúcar, farinha de mandioca, fubá, molho de tomate pronto e óleo também são sempre importantes.

O Mesa Brasil está atuando em regime especial desde o dia 6 de abril, quando foram retomados os trabalhos. Até o último dia 8, o programa distribuiu um total de mais de 528 toneladas de alimentos, complementando 2 milhões refeições em 702 instituições sociais no estado.

O programa distribuiu também dez mil sabonetes em barra, 150 protetores faciais Face Shield, 2.400 frascos de água sanitária, 4.800 frascos de detergente, 5.000 unidades de sacos de lixo com capacidades variadas e 5.040 frascos contendo 55 gramas de álcool gel.

Entre as principais alterações na operação do programa feitas em tempos de coronavírus está o fato de que as instituições sociais cadastradas, mesmo que estejam atendendo normalmente aos assistidos, poderão optar por estender esse atendimento e realizar as entregas, em forma de cestas básicas, diretamente às famílias do entorno que estejam em situação de vulnerabilidade. Para otimizar a capacidade de atendimento, além da circulação dos caminhões que usualmente fazem a logística das doações, o programa também tem trabalhado para que empresas entreguem as doações diretamente no Centro de Captação e Armazenagem do Mesa Brasil, bem como vem abrindo espaço para que instituições sociais façam a retirada dos itens nas bases de operação do programa.

Funcionários do Mesa Brasil que fazem parte do grupo de risco estão em casa e fora da operação.

O Sesc São Paulo quer continuar atendendo, mesmo com o cenário de insegurança alimentar e nutricional observado nas instituições sociais que atendem pessoas como moradores de ruas e famílias em situação de vulnerabilidade social. “Entendemos que a instituição deve, principalmente neste momento, cumprir seu papel de responsabilidade social, mantendo o atendimento às instituições e ofertando alimentos e produtos de higiene que são necessários num momento tão instável e frágil, no que diz respeito a direitos humanos elementares”, afirmou o diretor do Sesc São Paulo, Danilo Santos de Miranda.

Para saber mais clique www.mesabrasil.sescsp.org.br