O acesso todas as unidades do complexo Funfarme será permitido apenas com máscaras. Foto divulgação

A partir desta segunda-feira (13 de abril) o complexo hospitalar que gerencia o Hospital de Base de Rio Preto (HB), Hospital da Criança e Maternidade (HCM), o Hemocentro e todas as unidades do complexo Funfarme só permitirão acesso às suas dependências às pessoas que estiverem usando máscara de proteção.

Mais de 9 mil pessoas passam por dia pelo complexo formado pelo HB, HCM, hemocentro e demais unidades. São 6 mil funcionários. “Numa área muito restrita, é uma concentração de pessoas equivalente à população de muitas cidades de nossa região. Por isso, o uso da máscara de proteção por todos, sem exceção, é fundamental”, ressalta a diretora administrativa do Hospital de Base, Dra. Amália Tieco.

O objetivo é evitar a disseminação do Coronavírus. será necessáriousar máscara própria e de preferência confeccionada com tecido. A diretoria da Funfarme pede a compreensão da população, mas a colaboração para evitar a disseminação da covid-19.

Neste domingo (12) o ministro da saúde Luiz Henrique Mandetta informou em entrevista ao Fantástico que o pico da doença no Brasil deve ser atingido somente entre maio e junho, o que significa que a disseminação do vírus irá crescer a partir de agora.

“É fundamental que pacientes, acompanhantes e público em geral utilizem a máscara de proteção, com dupla camada de tecido. Queremos proteger tanto a pessoa que chega aos nossos hospitais e demais unidades quanto nossos profissionais e pacientes”, afirma Dr. Jorge Fares, diretor executivo da Funfarme.

A medida tomada pelo complexo hospitalar reforça a orientação do Organização Mundial de Saúde e do Ministério da Saúde divulgada no início do mês para que todas as pessoas, independentemente de idade, usem máscara de proteção.