O prefeito Edinho Araújo e secretários anunciaram nesta tarde as medidas de emergência. Foto SMCS

O prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo, decretou estado de emergência em saúde pública em São José do Rio Preto na tarde desta sexta-feira (20) na tentativa de coibir o avanço do Coronavírus na cidade. Rio Preto está com 60 casos suspeitos e dois confirmados.

A medida determina o fechamento de todos os estabelecimentos considerados não essenciais no município, a partir deste sábado (21 de março). O decreto 18.559 será publicado neste sábado, dia 21, no Diário Oficial do Município e autoriza que apenas farmácias e supermercados permaneçam atendendo.

O prefeito também determinou ao Semae que suspenda imediatamente a cobrança de tarifa de água na faixa social, de menor renda, por 90 dias.

O que beneficiará mais de 15 mil pessoas de baixa renda. Os cortes de água de inadimplentes também serão suspensos por 60 dias a partir de segunda-feira.

Também a partir de segunda-feira, dia 23, o transporte público irá ser reduzido pela metade e os ônibus irão rodar em horários de sábado. Serão 50 carros a menos.

A campanha de vacinação contra a gripe irá começar na terça-feira, dia 24. As escolas serão preparadas para receber os idosos, evitando assim que eles ocupem as Unidades Básicas de Saúde. Será montado um grande posto de atendimento em sistema drive Thru no Centro Regional de Eventos, na região Sul, para vacinar os grupos de risco sem necessidade das pessoas saírem dos veículos. Outro posto será no Parque Ecológico localizado na Região Norte, para atender os moradores dos bairros daquela área.

Os servidores municipais, assim como os terceirizados, vão trabalhar em regime de home office ou em formato de rodízio, a critério de cada secretário.

As medidas são válidas por 15 dias  e podem ser prorrogadas dependendo da evolução do número de casos no município.