Quem faz rafting se sente capaz de qualquer doidera: emoção e medo. Foto: Alaya Turismo Brotas

Gosta de esportes radicais? Arvorismo? Rafting? Tirolesa? A estância turística de Brotas (280 km de Rio Preto) é o seu destino ideal. Trata-se de uma opção para quem busca turismo com emoção, aventura ou até mesmo para quem quer apenas descansar na área rural.

A pequena cidade é rodeada de fazendas com criações de gado leiteiro, Angus e búfalos. A maioria produz leite, queijos, salames e doces. A economia local, que já foi totalmente baseada na produção de café, hoje prioriza o turismo e os esportes radicais.

O Hotel Fazenda Roseira tem chalés à beira da piscina e cafezais no entorno.

Estive em Brotas a convite da Secretaria Municipal de Turismo, no último final de semana, junto com outros 15 jornalistas de vários pontos do Brasil. Pude viver um pouco a emoção das atividades ao ar livre nas cachoeiras e parques de arvorismo. Fiquei hospedada no Hotel Fazenda Roseira, que é uma antiga fazenda de café transformada em hotel. São 27 chalés construídos de frente para uma piscina ampla. A propriedade é rodeada de cafezais e abriga ainda um empório na entrada, que oferece queijos, mel, compotas e biscoitos produzidos na região. Lá também tem roteiro de trilha e a cachoeira Roseira. “Nossa meta agora é promover a gastronomia. Acabamos de realizar o Brotas Gourmet e queremos ter ainda mais boas opções gastronômicas para os turistas”, destacou o secretário de turismo Fábio Pontes.

O lago formado pela nascente do Areia que Canta: só é permitido flutuar. Foto Luis Soares (Malu Visita)

Há lazer para todos em Brotas: vi grandes famílias reunidas nos hotéis fazendas, que são vários. Conheci também o Areia que canta: trata-se de um lugar especial. É lá que fica o lago areia que canta, onde emerge uma água cristalina vinda direto do aquífero Guarani. O nome se deve ao barulho da areia ao friccionar as mãos. O Hotel Fazenda Areia que canta tem um pequeno museu, no qual reproduz uma casa da época das fazendas de café, com fogão à lenha e móveis rústicos. As crianças lá podem ter contato direto com cabras, bois e cavalos. Há pequenas tirolesas para os menores e a comida é a típica da zona rural: torresmo, leitoa à passarinho, frango caipira e afins. E de sobremesa: sagú e paçoca, além dos doces de abóbora, mamão e laranja.

A cachoeira Cassorova é a maior de Brotas: 60 metros de queda d`água. Foto Luis Soares (Malu Visita)

Em Brotas se respira natureza. Uma das opções para esporte e aventura é a Fazenda Cassorova, que possui a maior cachoeira da cidade: são 60 metros de queda d´àgua sobre a qual você pode fazer tirolesa e receber sua primeira injeção de pura adrenalina. A experiência é ótima, um misto de medo com emoção, que passa em 10 segundos, o tempo que dura o trajeto da tirolesa sobre as árvores.

Tirolesa oferece sensação de liberdade e medo. Foto: Alaya Turismo

Lá também tem a Cachoeira dos Quatis. Para conhece-la é preciso descer, descer, descer. Ao chegar lá, tomar um banho de cachoeira é recomendável para recompor as energias para a volta.

A cahoeira dos Quatis tem duas quedas d´água. Foto: Mario Junior Travel (Tocantins)

São dezenas de opções de hotéis fazenda e parques para ecoturismo. A melhor parte (para mim, aventureira) fica na cidade: são as equipes de rafting. Formadas por atletas e campeãs internacionais no esporte, elas levam os turistas para descer o rio Jacaré Pepira de bote. A descida é pura emoção. Antes do embarque, os monitores oferecem um treinamento de segurança. Se você fizer tudo que eles mandarem não tem erro: é só emoção e alegria.  São várias agências de rafting em Brotas: eu fui atendida pela Alaya Brotas. Eles oferecem pacotes a partir de R$158 que inclui tirolesa sobre o rio mais almoço. Há opção de rafting noturno para os mais corajosos. O que posso dizer do rafting? Uma experiência que vale a pena: é uma soma de medo com emoção e resulta em pura diversão. Quando desci o rio as águas estavam baixas, mas mesmo assim foi uma emoção inesquecível. É muito verde e natureza, que elimina qualquer estresse. Eu vou de novo sempre que puder.

O rafting é desafiador, mas uma delícia. Foto: Alaya Turismo Brotas

Uma dica para quem for conhecer os parques: as estradas de terra são calçadas com pedras. Trafegue devagar. Passei por uma experiência desagradável causada pela pressa: o pneu de meu carro estourou ao bater numa pedra. Não fosse a dupla Luis Soaes e Malu Rodrigues (site Malu Visita) eu teria ficado plantada no sol quente à espera de ajuda. Portanto, vá devagar ao andar pelas estradas da região. E faça seguro do carro, porque no caso de um incidente, é só acionar o guincho. É claro que isso não vai acontecer com você, pois Brotas é aqui perto, com acesso em pista duplicada. Mas, vá com segurança e poderá retornar mais feliz que nunca.

Para consultar preços e opções em Brotas acessem os links:

https://www.cachoeiracassorova.com.br/

https://areiaquecanta.com.br/ecoturismo/

https://www.recantodascachoeirasbrotas.com.br/

https://www.hotelfazendaroseira.com.br/

http://www.fazendasakura.com.br/

http://alaya.com.br/