O mastro Gilmar Assis comanda a Orquestra Sinfônica de São José do Rio Preto. Foto: Ricardo Boni

Nesta quarta-feira (28), às 20 horas, os visitantes do Riopreto shopping serão surpreendidos pelo som de uma sinfonia inédita no centro de compras. Será a abertura da “Temporada Sinfônica Riopreto Shopping”, que vai contar com um concerto produzido especialmente para a ocasião.

A apresentação terá 30 músicos divididos em instrumentos de cordas: violinos; violoncelos; violas; viola clássica e contra-baixo, instrumentos de madeira: flauta; clarinete e fagote; Instrumentos de metal: trompete e trombone; e Instrumentos de percussão: tímpano, caixa, triângulo e pandeiro.

O evento (primeiro de uma série) será em comemoração aos 75 anos de história da Orquestra Sinfônica de São José do Rio Preto.  A iniciativa inclui uma exposição fotográfica com a história da orquestra. As imagens  ficarão expostas até o dia 10 de março, na Praça 3 de Eventos.

O maestro titular da Orquestra, Gilmar de Assis, explica que este projeto tem como principal foco levar música de qualidade para quem mora em São José do Rio Preto e região. “Estar mais perto do público faz parte da nossa missão”, destaca. Para a diretora comercial do Riopreto Shopping, Ana Cristina Jalles Guimarães, esta parceria vem ao encontro da filosofia do shopping de sempre oferecer atrações culturais para os visitantes.

O repertório desta primeira apresentação vai contemplar um estilo erudito com composições de George Frederick Handel – um grande compositor do período barroco. Também foram escolhidas canções baseadas no choro, mais conhecido como chorinho, um gênero de música popular e instrumental brasileira, que surgiu no Rio de Janeiro em meados do século XIX.

A Orquestra Sinfônica de Rio Preto fez seu primeiro concerto oficial em 12 de janeiro de 1942 no Cine Teatro Rio Preto, pelo esforço de músicos como Deocleciano de Sousa Viana (Vianinha), Luiz Biela de Souza Valle e Artur Ranzini, músicos ilustres. Em seguida, Ranzini seria empossado como Maestro Titular e Biela como “Spalla”, e alguns anos mais tarde “Vianinha” veio a compor o “Hino a Rio Preto” enquanto integrante da orquestra.

A Sinfônica de Rio Preto foi criada a partir da ação efetiva e desafiadora desses músicos e de outros músicos que se destacavam na época, como: Lourival de Oliveira Gomes, José Rastelli, Nely Honsi, Sergio Miola, Nailda Bocuccia, entre outros. Atualmente a Orquestra é constituída como associação sem fins lucrativos. E segue assim até os dias de hoje.