O prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo, botou o quepe de maquinista e viajou de novo no projeto.

O sonho de todo sertanejo que viajava de locomotivas pode ser minimamente resgatado a partir de 2018 em Rio Preto. É quando começa a circular oficialmente o Trem Caipiria, que não é uma locomotiva, mas um VLT – Veículo Leve sobre Trilhos.  Também não vai ser fácil desfrutar da viagem, já que a composição só poderá circular uma única vez por mês.

O projeto, que se tornou um elefante branco, finalmente foi colocado em funcionamento no último domingo (10), depois de 9 anos de tentativas frustradas de regularizar documentos, contratar maquinistas e conseguir autorização do governo federal.

Neste domingo, o prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo (PMDB), botou o quepe de comandante da nave e embarcou de novo na história. E o trem caipira circulou somente para alguns convidados, assessores e afins.

O trem vai ser liberado para o público viajar no ano que vem, nas seguintes datas: 28 de janeiro, 25 de fevereiro, 25 de março, 29 de abril e 27 de maio.

A composição foi adquirida em 2008 com recursos provenientes do Ministério do Turismo, no valor de R$ 819 mil. Neste período o trem já passou por duas viagens inaugurais.

O percurso entre São José do Rio Preto e o Distrito de Engenheiro Schmitt tem 10,5km e leva 45 minutos.

Sobre o trem

O Trem Caipira é um VLT – Veículo Leve sobre Trilhos – composto por um veículo motriz com capacidade para 28 passageiros sentados mais um cadeirante e o reboque com capacidade máxima para 32 passageiros sentados. No total são 60 lugares.

Era assim.
Ficou assim.

Ah, pintaram o trem de verde amarelo, uma homenagem (discutível) ao pintor primitivista João Cândido da Silva. Tudo para ligar o trem à imagem do sertão. Tomara que ele rode por muitos anos. A passagem parece que (inicialmente) será gratuita, mas uma vaga para o passeio já são outros 500. Para agendar as viagens é preciso ligar para o número: 3203-1152 . Programe-se e corra fazer sua inscrição.