A pequena Mirassolândia, com seus 4 mil habitantes, tem 60 crianças fora da escola.

As cidades de Indiaporã e Mirassolândia, região de S.J.Rio Preto possuem cerca de 7% das crianças e adolescentes fora da escola. Os dados são de Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e o Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas). A pesquisa foi feita em parceria com o Instituto TIM, que desenvolveu a plataforma Busca Ativa Escolar. A plataforma  ajuda a localizar essas crianças e adolescentes, identificar as causas da exclusão e a tomar as medidas necessárias para a rematrícula e a permanência na escola.

 A exclusão escolar afeta principalmente meninos e meninas das camadas mais vulneráveis da população, já privados de outros direitos constitucionais. Do total fora da escola no Brasil, 53% vivem em domicílios com renda per capita de até ½ salário mínimo.

O fluxo da plataforma é todo feito pela internet. Ela pode ser acessada em qualquer dispositivo, como computadores, tablets, celulares (SMS ou smartphones). “A plataforma foi criada em software livre – ou seja, pode ser adotada gratuitamente por qualquer município, sem custo algum. Ela contribui para o cumprimento das metas do Plano Nacional de Educação e o enfrentamento da exclusão escolar utilizando Tecnologias da Informação e Comunicação”, explica Manoel Horacio, presidente do Instituto TIM.