Parece que (sem querer) o governador Geraldo Alckmin (PSDB) deu um belo presente para São Paulo: o prefeito João Dória (PSDB), que foi eleito por indicação dele. O cara é tão foda que vai acompanhar um seminário em Portugal, a convite do Ministro do Supremo Gilmar Mendes, mas viajará a bordo do seu próprio jato, um Legacy 650. E na última semana, mostrou nas redes sociais a doação de seu salário para uma instituição de caridade. Nem parece Brasil.

Quem é o Moro?

Ao ler a entrevista do historiador e professor da Unicamp, Leandro Karnal, nas páginas amarelas da revista Veja desta semana, descobri que o juiz chefe da Lava-Jato, Sergio Moro, tem 206 milhões de seguidores nas redes sociais. Lá fui eu buscar o perfil do nosso maior ídolo da atualidade. Sem sucesso. Todos os perfis de Moro no Instagram, Twitter e Facebook são de fãs clubes, haters ou fakes. Não consegui seguir o juizão… se alguém souber o verdadeiro perfil de Moro na internet, me liga…

Abacaxi imenso

Eu não queria comentar aqui as peripécias do novo governo de Rio Preto. Por motivos óbvios. Sim, trabalhei 16 anos com o ex-prefeito que deixou o governo em Dezembro/2016. E, apesar de nunca mais te-lo visto (ao ex-prefeito), sei que é antiético e desconfortável e deselegante criticar abertamente o sucessor. Porém, no caso Ielar, acho que Edinho Araújo (PMDB) não precisava ter deixado chegar onde chegou. Mas, a política, meus caros, funciona assim: somente com pressão, desgaste e m… no ventilador eles saem do lugar para tentar resolver algo que é considerado um abacaxi. Caso do Ielar, um imenso abacaxi.

Por falar nisso

A jornalista Milena Gricoleti: matéria tocante.
A jornalista Milena Grigoleti: matéria tocante.

Parabéns à jornalista Milena Grigoleti do jornal Diário da Região. A menina é formada pela Unesp Bauru, começou como estagiária no DHoje, ressurgiu como repórter no Cidades e hoje (6) assinou uma matéria que dá orgulho de se ler. A matéria é exemplo de bom jornalismo. Ela revelou dois pobres velhinhos abandonados nos corredores do Ielar. Rio Preto e região agora sabem que há dois pobres idosos abandonados num hospital vazio na S.J.Rio Preto considerada referência em medicina e qualidade de vida. Isso é um horror para um prefeito em início de governo. Mesmo que, sejamos justos, a responsabilidade pelo fechamento do Ielar não seja da Prefeitura. Mas, o prefeito pode sim, ajudar a resolver a descascar o abacaxi e quem sabe, encontrar um lar decente para os dois velhinhos lá esquecidos.  Parabéns Milena pelo texto, pela pauta e por despertar os leitores para a realidade sem ter que denegrir ninguém.

COMPARTILHAR