O cirurgião Renato Silva: goslfista nas horas vagas.
O cirurgião Renato Silva: golfista nas horas vagas.

Pólo referência em Medicina, S.J.Rio Preto está perdendo verbas na saúde para hospitais particulares como Albert Einstein e Sírio Libanês. Sede do complexo hospitalar que inclui o Hospital de Base de Rio Preto, a cidade atrai migrantes de vários pontos do Brasil em busca de atendimento de alta complexidade, como transplantes. Quem faz o alerta é o chefe da equipe de transplantes do Hospital de Base de S.J.Rio Preto, Renato Ferreira da Silva. Ele conversou com o blog e explica que pretende cobrar  do Ministério da Saúde recursos para que o HB possa realizar transplante multivisceral, o transplante de abdômen total. “O ministério da saúde está apoiando o Sírio Libanês e o Hospital Albert Einstein, que são particulares. Mas, nós achamos que esse recurso deve ser destinado para um hospital público como o nosso”.

Força Política

Renato Silva diz que o HB está contando com o apoio do senador Aloysio Nunes (PSDB) para a empreitada. “Nós estamos esperando a política brasileira se acalmar para nós fazermos essa gestão política”. Até a USP estaria sendo preterida pelo governo federal na hora de destinar recursos para realizar transplante multivisceral. “Temos milhares de pessoas morrrendo por isso”.

Alerta

O Hospital de Base vai convocar a imprensa nos próximos dias para um alerta: muitos jovens estão morrendo em decorrência do uso de anabolizantes e chás para emagrecer. O uso excessivo tem resultado na chamada morte por Hepatite Aguda Fulminante. “Chás para emagrecer, tratamentos de academia para ficar forte, isso sobrecarrega o fígado, que vai à falência e a pessoa morre”. Especialista em tratamento e transplante de fígado, Renato Silva contou ao blog que acabara de receber a ligação da morte de um paciente de 24 anos, que foi transplantado e acabara de morrer depois de 8 dias. “Precisamos alertar que essas mortes vem crescendo.Esse rapaz tomava anabolizantes e teve a falência no fígado”.

Multi

Humilde e extrovertido, Renato Silva, que tem formação internacional, é multifacetado. Ele dá aulas na Famerp, comanda a equipe de transplanstes do HB e tem um programa de entrevistas num canal fechado. Ele também já foi candidato a deputado federal: “política nunca mais”, diz. Silva diz que vai apoiar seu colega Eleuses Paiva para federal nesta eleição (2018). Porém, acha que Eleuses deve pensar bem. “A saúde de Rio Preto está nas mãos dele agora”. Renato também é golfista e no sábado (18) estava praticando o esporte na abertura do Torneio do Quinta do Golfe Clube. “Jogo para me divertir”.