O Riopreto Shopping Fashion abriu hoje (16) a sua temporada de moda. O evento (e seus desfiles) começou nesta quinta-feira (16) em alto estilo com a presença do estilista Fause Haten. Ele bateu um Papo Rápido com o blog sobre tendências na moda e afins. Confira.

 

O estilista: estar na moda é estar confortável.
O estilista: estar na moda é estar confortável.

Política&Afins – Você costuma dizer que mulher elegante é mulher confortável. Você acha que a brasileira é elegante?

Fause Haten – A brasileira é profundamente elegante. Principalmente porque a brasileira tem muito conforto com seu corpo. Esse é o primeiro passo para você estar confortável. Porque vem de dentro.

P&Afins – O Brasil é um país quente que vive dias mais quentes ainda. Você acha que isso propicia uma moda vaporosa e de roupas curtíssimas? Pouca roupa é uma marca nacional?

FHaten – Existem tecidos finos e vaporosos, frios e que não necessariamente a questão térmica influencia. Eu acho que é uma questão de gosto.

P&Afins – As saias curtíssimas são uma tendência que veio para ficar?

FHaten – Saia curta é tendência em qualquer temporada. Assim como a saia longa. A gente não pode mais dizer que uma temporada seja uma regra. Porque a moda hoje é muito variada.

P&Afins – Existe limite de idade para usar uma saia curta?

FHaten – Não. Saia curta ou cumprida não depende de idade. Não acredito nisso. Existem formas de se usar. O que acho feio você não acha. Se a pessoa que está vestindo se sente confortável é o que importa. Você é uma blogueira, uma pessoa que tem um pensamento e que tem pessoas que te seguem. Nem todas as pessoas concordam com tudo que você pensa. Na moda é a mesma coisa: não existe isso de uma mulher não poder usar isso ou aquilo, cada um segue o que quer.

P&Afins – A moda brasileira encontrou sua identidade ou ainda sofre influências do exterior?

FHaten – A moda brasileira tem identidade, é feita para o público brasileiro e só nisso ela já se define. Nós vivemos num país ensolarado e iluminado. Naturalmente a roupa criada pela pessoa que vive neste país tem uma identidade muito clara. Se você vê um brasileiro circulando em outro país você vê na hora que é brasileiro, porque ele tem um jeito de se vestir. A identidade é bem marcada.

P&Afins – O brasileiro é cafona?

FHaten – Eu acho que essa palavra tem a intenção de uma crítica e um enquadramento e a moda não tem isso. Eu acho que cada um sabe de si.

P&Afins – S.J.Rio Preto é famosa pelas altas temperaturas, é terra de sol muito forte. Qual sua dica para quem quer se vestir bem nesse clima?

FHaten – Basta se sentir confortável. Se seu conforto pede usar salto, use, se for sair de tênis, use. Acho que a pior coisa que pode existir é uma pessoa desconfortável: a roupa fica morta, o salto não combina. Seja confortável.